quarta-feira, 28 de novembro de 2012

8º Capitulo: Perdida

Depois de almoço:

Estava na sala de estar com a minha tia e o Ezequiel quando o meu primo chega. Ele apareceu na sala e vinha com a Mariza.
- Boas tardes - cumprimentou ele, animado. 
- Boa tarde - cumprimentou também a Mariza.
O Sérgio senta-se a meu lado e com a Mariza ao lado dele. Eu estava com o Ezequiel a meu lado e de mão dada, o que não lhe passou despercebido. 
- Primita... deverás ter algumas novidades a contar.
- Não. Não tenho que contar nada. Acho que já sabes e que já contaste à Mariza. 
- Mas queria ouvir da tua boca.
- Mas não há nada que eu te possa dizer... sim, eu e o Ezequiel estamos meio que juntos. 
- Meio? 
- Sim... temos um mês para ver se continuamos completamente juntos. Satisfeito pelo relatório? 
- Muito. Mas atenção puto! - e virou-se para o Ezequiel - é para tratar esta menina como uma rainha! 
- Podem ficar todos descansados - afirmou super calmo o Ezequiel. 
Ficamos os 5 a conversar até que o telefone de casa do Sérgio toca. A minha tia foi atender e voltou de seguida à sala: 
- Ana é a tua mãe, quer falar contigo.
- Eu já volto - levantei-me, pegando no telefone e fui até ao jardim. 
- Hola madre!
"- Isso é que é boa disposição... a falar-me em espanhol". 
- Digamos que abri o jogo com o coração. 
"- Estás a referir-te à conversa de ontem?"
- Sim. Vamos ver no que dá. Se no final do mês as coisas com o Ezequiel não correrem bem, acabam.
"- Ezequiel... é o nome dele?" 
- Sim. Estás ao pé do computador? Ou melhor, estás em casa, ao pé do computador, de folga? 
"- Sim estou."
- Então vai ao google.
"- Um segundo... sim já estou no google."
- Então escreve: Ezequiel Garay - ouvi o barulho das teclas no outro lado.
"- É jeitoso o rapaz, filha."
- Depois, se o conheceres em carne e osso, constatas que é bem mais jeitoso.
A minha mãe gargalhou, ficamos à conversa mais um tempinho e acabei por me despedir dela e voltar para a sala. 

1 mês depois...
O tempo em Madrid voou. Acho que nunca desejei ficar cá como desejo neste momento. As coisas com o Ezequiel estavam super bem. Aproveitamos cada segundo que tínhamos para namorar, mas a despedida acabou por chegar. Fiz as minhas malas e ele apareceu em casa do meu pai para se despedir, até porque ele também teria de ir para o aeroporto, pois o Real Madrid iria uma semana para o sul de Espanha. 
- Prometes que vens cá no próximo fim de semana? - questionou-me. 
- Sim... se estiver tudo bem por lá, eu venho. Mas eu agora tenho mesmo de ir - dei-lhe um beijo super apaixonado e fomos até ao exterior da casa do meu pai. Despedi-me dele, meu pai, voltei a beijar o Ezequiel e fui até ao aeroporto. Estava a custar saber que iríamos ficar assim tão longe um do outro... estava tão bem habituada a tê-lo todos os dias de manhã a acordar-me com beijos.
A viagem até Portugal foi rápida. A minha mãe estava à minha espera no aeroporto de Lisboa. Assim que a vi corri para ela e abracei-a com muita força. 
- Que saudades mãe. 
- Agora já cá estás. 
Ela olhou-me nos olhos e, não fosse ele minha mãe, percebeu.
- Estiveste a chorar.
- Já passa... custou deixar o Ezequiel para trás. 
- Mas para a semana não vais lá outra vez?
- Sim... mas não é a mesma coisa. 
- Mas já é muito bom. Pensa positivo meu amor. 
- Sim... tens razão.
Fomos para casa e acabei por me esquecer de tudo e adormecer. 

Duas semanas e meia depois...
Os fins de semana em Madrid têm sido do melhor. O Ezequiel só tinha tido jogos aos Domingos à noite o que dava para namorar o fim de semana inteiro, na sua nova casa. A volta para Lisboa já não custava tanto... percebi que as coisas estavam na mesma e que isto de nos vermos de semana a semana poderia ter as suas vantagens, uma vez que o "matar saudades" era muito intenso. 
Comecei a preparar o inicio do meu salão de beleza com a minha mãe, eu já tinha feito o meu curso e agora andávamos a começar a preparar o projecto. Iria ser por minha conta, mas a ajuda da minha mãe era preciosa. Estava na Internet a ver de uns espaços para a localização do salão, quando numas letras minusculas vejo a seguinte manchete:
"O menino sensação do Real Madrid em dificuldades" 
Abri de imediato o link e fui parar a uma página de um jornal de desporto português e comecei a ficar preocupada logo com a foto que meteram: 
Foi então que comecei a ler a notícia: 

"Garay, defesa-central sensação do Real Madrid, depois do treino de Segunda-Feira onde sofreu um pequeno toque, foi analisado pelo departamento médico do Real e constactou-se que o jovem está com uma grave inflamação do músculo da perna direita. Prevê se que Garay falhe os próximos dois compromissos do Real Madrid. 
O treinador não se deverá preocupar, uma vez que tem grandes defesas-centrais que podem substituir o jovem defesa."

Peguei de imediato no telemóvel e liguei-lhe. 
Ele demorou a atender, mas acabou por atender. 
- Então, meu amor, é preciso eu ver nas notícias que estás lesionado? 
"- Não queria estar a chatear-te com isso."
- Chatear!? Achas? Fiquei super preocupada assim... se me tivesses dito era melhor. Vou tratar de ir passar aí uns dias para ti.
"- Não!"
- Não? Então amor? Não me queres contigo? 
"- É melhor não Ana... tu fizeste-me prometer uma coisa e eu não consegui cumprir. Estava à espera de falar contigo pessoalmente, mas não dá mais... é melhor ficarmos por aqui Ana. Eu gosto imenso de ti, mas não dá."
- Tu estás a acabar comigo?
"- Sim..."
- Bem me parecia que a minha teoria estava certo... és um engatatão - e desliguei-lhe a chamada. Não iria chorar! Não! Mas de certeza que isto de ele ter acabado só por ter uma caramela por detrás. 
Ainda tinha a página da notícia aberta e nas noticias relacionadas as minhas suspeitas confirmaram-se. 

"Será esta a paixão de Ezequiel Garay?
A espanhola Tamara Gorro é apontada como o grande amor de Ezequiel Garay, o defensa central do Real Madrid. Ao que conseguimos apurar o jovem casal tem-se encontrado frequentemente e existem relatos de vizinhos do craque que confirmam que a modelo e apresentadora é visita frequente na casa do argentino. Resta-nos desejar felicidades ao casal."

Só não acerto no número do Euromilhões. 
Sejam eles espanhóis, argentinos ou de qualquer lingua latina são todos uns valentes porcos. 

5 comentários:

  1. Oh! Engatatão de um raio!! Agora fiquei desiludida com o Garay... lol
    Adorei
    Próximo rápido!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Então??? Mas isto é assim??? Fico sem saber como ficam as cenas?? Queremos mais!!!

    Bjs

    ResponderEliminar
  3. E o resto??
    Mau hoje enganaste-me com dois "meios" capítulos!
    Espero pelo próximo e de preferência completo!
    Bjokinhas
    Mariaa

    ResponderEliminar
  4. OH MY FUCKING GOSH! :O :O :O
    Estou tão em estado de choque, rapariga!!!
    Tu esmaga essa tâmara rugosa, se faz favor!!!!
    ISTO NÃO PODE ACONTECER!!!
    Jinhs *.*
    Mariza

    ResponderEliminar